quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Vi na estrada um caminho


Hoje acordei e não “Vi” um pedaço do meu coração
Queria até chorar, mas quando não se tem um pedaço do coração, fica apertado chorar.
Negar a mim, mesmo quando a boca solta as palavras, seria em vão, seria um tolo, embora sou!
Se um dia minhas palavras e pensamentos expressados o machucaram, meu corpo inteiro reclamou, “Vi” em mim, tudo dês concordando como tudo que sou.
Não utilizarei palavras bonitas por que a bela poesia esta “entre.”
Entre o que vivo e vivemos, e um detalhe sujo não pode sujar toda roupa.
Até por que o que ha de, mas sujo em mim, estar em suas mãos, por que um amigo encontro.
Em vão cobrar perfeição se torna maldade quando somos perdoados a todo tempo pelo Criador. Na caminha dos nãos e vãos sempre estivemos, “Vi “no caminho, amigo ao lado.
Nada e nem um ser feminino tira toda essa essência que há que brota e que fundi.
Sou um eterno aprendiz o que sei não e o bastante pra ser quem busco ser, longa estrada.
Descobrir e “Vi” que no caminho machucamos quem, mas amamos,
“Vi” na estrada embora imperfeita, a palavra quê, mas se enquadrassem em ti, ”AMIGO” sei que amigos com os dedos conto poucos e os poucos que tenho “TENHO”.
Meus olhos embaçam um pouco, ouvindo Vem me socorrer, e realmente não tem um acorde que me socorra agora.
Se realmente quer seguir e pensar que sonhos não existem não precisa devolver nossos afetos e atenção, sou tão seu quanto meu e o que é seu e tanto meu quanto seu.
Se há um ponto entre as vistas dos teus olhos que divide o que vê isso é seu
A distância do ponto não é á distância das tuas oitavas (mande in china Bahia)
Perdoe-me se o mostro que criei em mim foi tão grande que saiu e machucou a quem amo.
Vi na estrada há um caminho que percorrer sozinho sem minha base é não ter, mas motivo pra seguir, sem base qualquer casa por, mas linda que seja, cai, e digo: Base minha não se vá.
A muitas goteiras, mas quando a chuva passar, o concertaremos.
“Vi” na estrada um caminho
Neste caminho não me Vi sozinho
“Vi” te “vi” e re-vi e estava sempre ali.
Não nos cansemos, porque não chegamos ainda e o sonho não acabou.
“Vi “na estrada
“Dan”-Nice o caminho, o que importa é caminhar juntos ao Caminho.
Esperar é caminhar

2 comentários:

  1. eu "vi"...fui enxertado na "oliveira"...

    ResponderExcluir
  2. NAVEGAR É PRECIZO]
    VIVER NÃO É PRECIZO
    (COM Z DE PRECIZÃO, EZATIDÃO)
    ACHO QUE VOU INDO NO TEU ANDAR INDO JÁ...

    ResponderExcluir