quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Observando o teu de-di-lhar


O anil anela o teu olhar
Nuvens brincam chamando sua atenção
O teu sorriso me lembra o desabrochar da mais bela flor
Desencalhando a ancora das rochas estultas
Desprendendo se do chão, brincando por entre as árvores te vejo
Eu caçando o teu brilho entre as estrelas ofuscadas
Achei, e tu És a que, mas luzira entre fontes de luz e de paz
Te - encontro na rua dos sonhos dedilhando sua canção
E eu fico observando o teu respirar, e o jeito que você toca a emoção
No deserto nasci, uma flor te entreguei.
O passado não vingou,
Presente, vem cá faz favor...
O futuro borda o seu destino ao...
Favoráveis são os teus pilares
Esse vento o qual, nem si quer balançou a pequena raiz
Vingou, fincou e ficou.

Eu caçando o teu brilho entre as estrelas ofuscadas
Achei, e tu És a que, mas luzira entre fontes de luz e de paz
Te - encontro na rua dos sonhos dedilhando sua canção
A voz que traz leveza a vida trouxe ao meu coração guarida.

3 comentários:

  1. "Cada nota do meu corpo é canção em tuas mãos,
    Cantado por sua voz, sou iluste melodia,
    Tocado por teu corpo, sou imponente violão"...

    Palavras cheias de sentimento... e quando se mistura amor, música e palavras... sempre dá um turbilhão de emoções...

    Face to face... it´s very very nice!
    see u

    ResponderExcluir
  2. Nossa, fiquei encantado com sua postagem...
    Fico feliz que um texto tão meu possa ser também um pouco tão seu...

    face to face... I´ll be back! (:

    ResponderExcluir
  3. E ele se fez poeta!! Muito bom Dan! Bjo

    ResponderExcluir